10 anos de História

Conheça a história da Plante! biodegradáveis. Um projeto de amor, cuidado e responsabilidade pelas Águas.
Juliana Faber, fundadora da Plante!, é filha de agricultores e tendo como berço o movimento ecológico, escolheu a Permacultura como estilo de vida, com a proposta de olhar para todos os detalhes do próprio cotidiano e fazer com que suas ações tivessem um impacto positivo no planeta, para que a coerência pudesse inspirar as pessoas a serem agentes de transformação da própria realidade.
Com o intuito de viver em comunidade e somar suas ações com as de outras pessoas, Juli – depois de uma visita que era para durar só uma semana – se mudou para Piracanga (Maraú – BA), na comunidade intencional Inkiri (que existiu até 2020).
Em Piracanga, Juli participou da criação de um modelo de gestão das Águas que buscava garantir a qualidade, preservação e bem-estar e que pode ser replicado em outras comunidades. A Água é um pilar central da vida e o ambiente de Piracanga oportuniza o cuidado: o lençol freático está situado a menos de 3 metros de profundidade em alguns pontos e por estarem à beira do mar, tem muita areia que é altamente permeável. Através de práticas de cobertura de solo, compostagem e vermicompostagem, utilização de banheiros secos, plantio de sistemas agroflorestais e jardinagem produtiva garantiram a permanência da Água na paisagem.
Todos os sistemas de tratamento de Água em Piracanga são biológicos, feitos por microorganismos e plantas, através de círculos de bananeira, sistemas de evapotranspiraçāo e ecofossas. Para garantir o funcionamento desses sistemas são utilizados apenas produtos biodegradáveis que eram produzidos na própria comunidade.
Nesse meio e com esse chamado para o cuidado, nasceu a Plante! em meados de 2012 com a demanda de oferecer produtos biodegradáveis para o cuidado das águas da comunidade Inkiri, inspirando e agindo para a  transformação planetária, produzindo materiais de higiene e limpeza 100%  biodegradáveis, tendo como foco a sensibilização para o cuidado das Águas. 
A comunidade Inkiri sempre  teve a Natureza como uma mestra, inspirando-se nas suas leis e padrões para otimizar os sistemas implementados. Assim a comunidade se tornou referência em sustentabilidade a partir do cultivo de hábitos e de um estilo de vida integrado e participativo, realizando atividades de sensibilização, educação e criação de soluções ecológicas em escala humana. 
Em 2018 a comunidade ficou em 2º lugar no ranking “The Ecovillage Impact Assessment”, um esforço de pesquisadores de várias partes do mundo em compreender e divulgar os impactos positivos das ecovilas para um planeta mais sustentável baseados nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS/ ONU). 
Até o momento, 30 mil pessoas já passaram pelo Plante! e tiveram contato com trabalhos relacionados ao cuidado com a água por meio do uso de produtos biodegradáveis ​​e atividades de conscientização e educação.
Atualmente, a Plante! funciona no Templo das Águas, um espaço bioconstruído que possui 8 níveis de Água no teto, carinhosamente chamado de teto azul, que serve para climatizar o ambiente, tratar a Água utilizada no espaço de produção, reproduzir plantas aquáticas, atrair seres vivos e inspirar as pessoas a cuidarem das Águas.
A partir desse trabalho, foi lançado o livro Somos Água, escrito por Juliana, que conquistou o primeiro prêmio brasileiro de crowdfunding na categoria publicações, o livro bilíngue foi escrito com o objetivo de transbordar amor, carinho e responsabilidade pelas Águas do mundo.
Em 2020 a Plante Água se expandiu para o bioma Cerrado (considerado o berço das Águas, onde nascem 8 das 12 bacias hidrográficas do Brasil), para implantar projetos de regeneração e cuidado das Águas do bioma.  
A Plante Água e o trabalho realizado por ela foram levados para inúmeros eventos e lugares, entre eles estivemos no  8º Fórum Mundial da Água e ao Fórum Mundial Alternativo da Água em 2018, onde Juliana foi palestrante.
Por seu ativismo pelas questões ambientais do planeta, a criadora do Plante Água tornou-se uma voz reconhecida que reflete sobre a relação do ser humano com suas águas internas e externas. 
Juliana é palestrante do TEDX e, na Semana do Meio Ambiente 2021, participou de um bate-papo com Airton Krenak e Agatha Tommasi no evento Conexão com Água e Terra. Foi entrevistada por Marcos Palmeira  no episódio Água que Cai do Céu da série Manual de Sobrevivência Século XXI.
Ela também participa como mentora e colaboradora do WIL (Waterlution-Water Innovation Laboratory) e da World Water Community.
Juli é a mãe de Kalu Terra e facilitadora do propósito na reconexão com a natureza.
Entre os projetos atuais, a idealizadora e a iniciativa foram contemplados pelo Fundo Goiás de Arte e Cultura para a realização de um Festival que debaterá a questão Água, terra, agricultura ecológica e o papel da arte na educação ambiental. 
Recentemente foi contemplada pela Lei Aldir Blanc para publicar o livro “Água Mãe:  Água, Mulheres e Cerrado”.
A Plante! deseja que a consciência sobre o cuidado com a Água chegue em todos os corações. 



Conheça a história da Plante! também em imagens em nossa galeria de fotos